Entenda um pouco mais do colesterol total e suas frações

not-2
Cresce a proporção de casos de AVC entre pacientes mais jovens
29 de dezembro de 2015
Insuficiência cardíaca
29 de dezembro de 2015

Entenda um pouco mais do colesterol total e suas frações

not-3

As duas principais gorduras presentes no sangue são o colesterol e os triglicerídeos. As gorduras ligam-se a determinadas proteínas para deslocarem-se no sangue. As gorduras e as proteínas combinadas são denominadas de lipoproteínas.

As principais lipoproteínas são os quilomícrons, as lipoproteínas de densidade muito baixa ( very low density lipoprotein ou VLDL-colesterol ), as lipoproteínas de baixa densidade ( low density lipoprotein ou LDL-colesterol , também chamado de “colesterol ruim”) e as lipoproteínas de alta densidade ( high density lipoprotein ou HDL-colesterol , também chamado de “colesterol bom” ).

Cada tipo de lipoproteína serve para um propósito diferente e é metabolizada e eliminada de uma forma distinta. O colesterol total e as suas frações podem ser agrupados através da fórmula de Friedewald ( válida apenas para valores de triglicerídeos abaixo de 400mg/dl ) :

Colesterol total = LDL-C + ( Triglicerídeos dividido por 5 + HDL-C ).

Valores de referência  :

Quando solicitamos a dosagem de colesterol e suas frações ( perfil lipídico ), costumamos pedir na requisação do exame  a dosagem do colesterol total , HDL-C e dos triglicerídeos. O  LDL-C costuma ser calculado através da fórmula mencionada acima.

O LDL-C é o objetivo principal do tratamento das anormalidades do colesterol e de suas frações . O valor ideal do LDL-C  varia de acordo com o perfil do risco cardiovascular do paciente (usamos o escore de Framingham para avaliar este perfil) . Os pacientes podem ser classificados como sendo de baixo risco , risco intermediário, alto risco e muito alto risco.Abaixo estão relacionados os valores ideais do colesterol  de acordo com o perfil de risco cardiovascular de cada paciente:

– Baixo risco :  CT  menor que 200mg/dl , HDL-C maior que 40mg/dl em homens ou 50mg/dl em mulheres , LDL-C  menor que 160mg/dl  e triglicerídeos   menor que 150mg/dl .

– Risco intermediário : CT menor que 200mg/dl , HDL-C  mair que 40mg/dl em homens ou 50mg/dl em mulheres  , LDL-C  menor que 130mg/dl e  triglicerídeos menor que 150mg/dl.

– Alto risco:  CT menor que 200mg/dl ,HDL-C maior que 40mg/dl em homens ou 50mg/dl em mulheres ou diabéticos , LDL-C menor  que 100mg/dl  e triglicerídeos menos que 150mg/dl.

– Muito alto risco*  : CT menor que 200mg/dl  , HDL-C maior que 40mg/dl em homens ou 50mg/dl em mulheres ou diabéticos , LDL-C menor que  70mg% e triglicerideos menor que 150mg%.

*Este grupo inclui indivíduos com manifestações clíncas de aterosclerose – formação de placas de gordura na parede das artérias – como infarto do miocárdio, angina do peito, derrame cerebral, ateromas significativos nas artérias carótidas, doença obstrutiva arterial periférica, entre outras.

Cuidados para a coleta de sangue (segundo a V diretriz brasileira de dislipidemia e aterosclerose  da Sociedade Brasileira de Cardiologia – 2007 ) :

– Evitar a coleta de sangue nos primeiros  dois meses após uma doença aguda clínica ( exemplo : pneumonia ) ou cirúrgica ( exemplo : apendicite aguda );

– Manter uma dieta e peso habituais por duas semanas antes do exame;

-Evitar a ingestão de bebidas alcóolicas 72 horas antes  da coleta ;

-Evitar exercícios físicos intensos nas 24 horas antes da coleta;

-Jejum de 12 até 14 horas (a coleta com períodos de jejum menores ou maiores podem alterar os resultados  ) ;

-Coletar o sangue na posição sentada após 10 a 15 minutos (evitar permanecer deitado e sentar na hora da coleta de sangue); manter o torniquete no braço (elástico que aperta o braço para tornar as veias mais salientes )  por um tempo inferior a 1 minuto ;

-Coletar sangue preferencialmente no mesmo laboratório.

Váriações de valores, inerentes ao método de análise, são normais: 10% para o colesterol total , LDL-C e HDL-C  , podendo chegar até a 25%  para o valor dos triglicerídeos. Durante a gestação , a partir do segundo semestre , mas principalmente após o terceiro semestre , poderá ocorrer uma elevação do colesterol total , LDL-C e triglicerídeos ( estes valores costumam voltar ao padrão normal cerca de 10 semanas após o parto ) .